×

Quer receber mais informações sobre o curso? Cadastre-se!

Para quem é esse curso?

Artboard 1 copy 60 cópia

Para quem

quer produzir conteúdo audiovisual para a internet, TV ou cinema

Artboard 1 copy 60 cópia 2

Para quem trabalha na área e quer

elevar o nível dos vídeos que já produz

Artboard 1 copy 60 cópia 3

Para quem

já produz conteúdo, mas quer alavancar a própria audiência

Artboard 1 copy 60 cópia 4

Para quem se identifica

com o humor dos Porta dos Fundos

Promoção

Já pensou, acompanhar um dia de gravações do Porta dos Fundos, no Rio de Janeiro?

Para participar é simples:

  1. Adquira seu curso de Conteúdo Audiovisual do Porta.
  2. Escreva um esquete de humor, no estilo dos vídeos do Porta, que poderia ser veiculado no canal deles.
  3. Envie o roteiro para portadosfundos@curseria.com

se o seu for escolhido pelo porta dos fundos, você irá ao Rio de Janeiro, para acompanhar um dia de gravação do melhor grupo de humor.

Uma experiência de aprendizado completa

icon

Conteúdo Exclusivo

mais de 7 horas de conteúdo com 10 aulas online

icon

Material de apoio

roteiros exclusivos de esquetes do Porta, conteúdo extra, resumo das aulas e exercícios

icon

Certificado

assista 100% das aulas e garanta o seu

Artboard 1 copy 60 cópia 5

Aprenda na prática

e conheça o fluxo de produção que fez do Porta dos Fundos referência no Brasil e no exterior

conteúdo audiovisual com Porta dos Fundos

Professor não! Professores, no plural.

Ao longo do curso você vai aprender com os cinco sócios, além da produtora Tereza Gonzalez e do diretor de fotografia Gui Machado.

Em 2012, cinco amigos (Fábio Porchat, Gregorio Duvivier, Antonio Tabet, João Vicente de Castro e Ian SBF) decidiram produzir vídeos de humor, com uma linguagem diferente de tudo o que era feito até aquele momento, para que pudessem se envolver em todas as etapas do conteúdo. Dessa forma surgiu o Porta dos Fundos. O YouTube foi a plataforma explorada para publicar os vídeos que, até então, não despertavam o interesse das emissoras de tv. Sete anos depois, são mais de 5 bilhões de visualizações, 1237 vídeos produzidos para o canal do Porta, conteúdo para televisão, filmes e inúmeros vídeos de branded content. Criaram uma identidade consagrada pelo público, por prêmios conquistados e pelo mercado, que descobriu uma nova relação possível entre as marcas e o conteúdo audiovisual.

Desde 2017, o Porta dos Fundos faz parte do grupo Viacom, um dos maiores grupos de comunicação do planeta, mas segue fiel ao estilo único e irreverente que fez do canal um dos maiores cases de sucesso do audiovisual brasileiro.

Você vai aprender

Nas 10 aulas online, você vai aprender as técnicas e os processos de todas as áreas que compõem o fluxo de produção audiovisual do Porta dos Fundos, com o volume de 2 a 3 vídeos por diária de gravação, além de 3 esquetes lançados por semana – sem contar os vídeos de making of e séries. É uma agenda intensa que concilia a demanda da internet com a qualidade das produções já tão característica do canal.

A cada aula, uma etapa da criação e do desenvolvimento dos vídeos será explorada com a condução um ou dois integrantes do coletivo. Essa sequência do conteúdo reflete o método de trabalho do Porta e foi planejada para que você se aproprie de cada fase, do ponto zero à edição dos vídeos: roteiro, produção, direção, branded content, mercado, atuação, edição e uma visita pelos bastidores de todas as áreas do PDF, com trechos exclusivos da reunião de roteiro e da gravação de um esquete.


Aula Inaugural | O Processo do Porta dos Fundos

Desde o lançamento do canal, o Porta dos Fundos acumulou números impressionantes na internet. A história do canal e de seus integrantes é o ponto de partida do curso sobre conteúdo audiovisual. Fábio Porchat, Gregorio Duvivier, Tereza Gonzalez, Ian SBF, Antonio Tabet, Gui Machado e João Vicente de Castro contam detalhes das trajetórias deles na área e revelam os diferentes temas que serão abordados ao longo do curso.

O roteiro é a base do conteúdo audiovisual. Na segunda aula do curso, Fábio Porchat e Gregorio Duvivier explicam o porquê. Por meio da leitura e análise de textos do Porta, os dois roteiristas abordam o que funciona, o que não funciona no humor e discutem sobre os diferentes processos na criação das histórias.

Toda gravação requer uma etapa complexa de preparação. A produtora executiva Tereza Gonzalez apresenta a composição de uma equipe de filmagem e quais são as fases pelas quais um produto audiovisual passa durante a produção, sejam produções para internet ou equipes maiores. Os itens que devem formar um orçamento, o que incluir na análise técnica, como montar a ordem do dia e as variações do planejamento de acordo com a linguagem audiovisual, tudo isso será ensinado nessa aula.

O diretor é como um maestro regendo uma orquestra. É a partir dessa imagem que Ian SBF conduz essa aula, que trata do papel do diretor no audiovisual. São abordados conceitos técnicos e artísticos necessários para a direção de um vídeo: enquadramento, luz, seleção de elenco e de locação, além de equipamentos e do relacionamento com a equipe. Ian aborda ainda o trabalho do diretor na criação da identidade visual do conteúdo.

A vida tem marcas. E na quinta aula, Antonio Tabet – o Kibe – conta como o Porta dos Fundos soube aproveitar esse dogma para produzir conteúdos patrocinados sem perder a própria identidade. Com exemplos do que foi e não foi produzido como branded content, Kibe analisa as diferentes formas existentes para os criadores de conteúdo se relacionarem com os anunciantes.

Depois de falar sobre branded content, Antonio Tabet aborda o mercado audiovisual. Ao relembrar a trajetória do Porta dos Fundos, a sexta aula fala das mudanças na publicidade, na tv e na internet. Kibe explora ainda pontos importantes para os novos produtores de conteúdo prestarem atenção, como público-alvo, volume produzido e o cronograma de publicação.

Nesta aula, Fábio Porchat e Gregorio Duvivier voltam ao estúdio para falar sobre a linha de atuação do Porta dos Fundos. A dupla selecionou vídeos muito conhecidos do Porta para demonstrar como utilizam os diferentes caminhos possíveis na interpretação e ressaltam a importância do repertório para a construção do personagem. Por meio de exemplos, Fábio e Gregorio discutem a busca por elementos reais na atuação para tornar a cena engraçada e impactar o público.

Na oitava aula do curso, o diretor de fotografia Gui Machado introduz os fundamentos de luz e câmera e apresenta os pilares da linguagem fotográfica: forma e conteúdo. Após explicar conceitos fundamentais como temperatura de cor e qualidade de luz, Gui monta a iluminação de um set com equipamentos profissionais. Em seguida, recria o desenho de luz usando apenas itens caseiros e acessíveis.

Nesta aula, Ian SBF volta a falar sobre a construção da identidade do vídeo, agora do ponto de vista da edição. O ritmo e a aparência do vídeo são definidos nessa etapa da execução de um conteúdo audiovisual. Ian analisa os recursos que podem ser usados pelos editores para transmitir diferentes sensações ao público, além das opções de softwares básicos a avançados.

Para encerrar o curso, João Vicente de Castro te conduz por uma visita aos bastidores do Porta dos Fundos em busca da aplicação prática de tudo o que foi discutido nas aulas anteriores. Em gravação inédita durante a reunião de roteiro, quatro textos passam pela revisão dos roteiristas e diretores. Ainda nessa aula, você vai acompanhar a gravação de um esquete do Porta dos Fundos, etapa na qual todas as áreas do audiovisual se encontram. João Vicente apresenta os setores de produção, mídias sociais, comercial e invade a ilha de edição para explicar como os vídeos do canal são montados e finalizados.